NOTÍCIAS

  • Foto da notícia Alergias de Verão: Saiba como se Proteger
  • Alergias de Verão: Saiba como se Proteger

    Para muitas pessoas, o verão é sinônimo de alergias e doenças típicas desta estação, as mais comuns são as dermatite atópica, urticária e dermatite de contato. Um dos vários fatores que causam estas doenças são o uso de produtos ao mesmo tempo, como desodorantes, protetor solar, perfumes e etc, além do tempo seco que costuma se instalar em algumas regiões do país.

    Para evitar que a doença se instale, é importante manter uma dieta equilibrada e uma alimentação saudável, dando preferência para alimentos frescos e bebendo bastante líquido.

    É recomendado também evitar objetos que acumulem poeira, mantendo os ambientes limpos e bem ventilados. Ventiladores e ares condicionados são os maiores vilões e devem ser sempre higienizados para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

    Confira abaixo as principais alergias e como trata-las:

    Dermatite atópica:
    Distúrbio cutâneo crônico, caracterizado por recaídas frequentes e de caráter imunológico. Seus principais sintomas são coceiras, que aparecem antes das erupções cutâneas, e também das lesões como bolhas.
    Como Tratar: Hidratação e lubrificação local. Podem ser utilizados corticoides e antibióticos tópicos, se necessário. Há necessidade de evitar desencadeantes alergênicos e, às vezes, usam-se anti-histamínicos.

    Urticária:
    Erupção caracterizada pelo súbito aparecimento de urticas – lesões de pele de duração passageira. Seus principais sintomas são a coceira, pele avermelhada e quente. As manchas podem desaparecer em algumas horas.
    Como Tratar: A indicação dos especialistas é tratar com medicamentos antialérgicos e calmantes tópicos.

    Rinite Alérgica:
    Processo inflamatório da mucosa nasal decorrente de uma reação exagerada a uma ou mais substâncias estranhas como: ácaros da poeira, pelos, saliva, urina e fezes de animais domésticos, baratas, fungos e pólens. Seus principais sintomas são as crises de espirro, coriza, nariz entupido, dor de cabeça, lacrimejamento, coceira no nariz, nos olhos, garganta e no céu da boca.
    Como Tratar: Controle do ambiente, reduzindo a exposição de alérgenos aos quais o paciente é sensível. O tratamento pode ser medicamentoso, controlando sintomas e a inflamação da mucosa nasal.

    Conjuntivite Alérgica:
    Processo inflamatório da membrana conjuntiva, decorrente da alergia a uma ou mais substâncias estranhas. Os principais sintomas são vermelhidão ocular e coceira, podendo ser acompanhada por inchaço nas pálpebras.
    Como Tratar: Cuidado com a higiene pessoal, uso de colírios, compressas, lenços de papel, além de toalhas e roupas de cama individuais. Além disso, é indicado o isolamento temporário do contato social.

    Siga as dicas da Central do Alérgico e cuide bem de sua saúde em qualquer estação do ano!